quarta-feira, agosto 22, 2012

O céu existe mesmo / Palavras de Andreia


Esta manhã terminei o livro O Céu existe mesmo. E vocês perguntam o que eu acho. Mas, tal como disse quando falei o que estava a ler, eu não vou falar ao certo o que está escrito no livro. Pelo simples facto de haver pessoas que não acreditam em Deus. Eu acredito e este livro fez-me acreditar ainda mais e sabem o que eu acho do Céu? Um mundo maravilhoso.
 
Esta noite, dei por mim a reviver histórias do meu passado em que vos digo foi milagre. Fui salva tanto por Deus como por Jesus. Tenho histórias dos meus pais e do meu irmão, mas vou apenas falar das minhas.
 
Prmeiro quando nasci, tinha o cordão enrolado no pescoço e a minha mãe estava prestes a enforcar-me de tanto puxar, quando a parteira gritou para parar!
 
Depçois, tinha eu dois anos o meu irmão foi-me buscar ao infantário e na rua, vi o meu pai do outro lado e sem pensar (normal na idade) mandei-me pro meio da rua e ía sendo atropelada mortalmente.
 
Um ano depois, estava à porta de casa a brincar com a muinha cozinha e a minha vizinha. Eu estava deitada no passeio com os pés fora do passeio. Quando um camião passa-me em cima do pé. Não sei se estão a ver um camião com aquelas rodas gigantes em cima do pé de uma criança de três anos, mas digo-vos eu não senti rigorosamente nada. Só me apercebi do que estava acontecer quando o condutor e uma senhora estavam a avisar-me daquilo! Mas não me acontecu nada, não ficou negro, não partiu nem esmagou apenas ficou durido.
 
A operação que fiz e me deixou às portas da morte! A embolia pulmonar que normalmente mata e aqui estou eu. As hemorragias graves que me levaram a uma anemia grave quase mortal.
 
Uma vez em muida, empurraram-me de um muro e cai em cima de vidros e só fiquei com uns pequenos golpes.
 
Segundo os meus pais, tinha eu 2/3meses fomos a um restaurante. A minha mãe meteu-me na alcofa e colocou numa cadeira. Resultado? Grande trambolhão, inclusive estava lá um médico que ficou super alarmado e examinou-me logo e sabem? Nã aconteceu nada.
 
Por isso e muito mais, eu acredito na ajuda Divina! E vou partilhar o verdadeiro Jesus segundo o menino do livro. Pois não é, aquele que estamos habituados a ver nas imagens.
 


E hoje, começo a ler palavras de Andreia.
 
 


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Subscreve-me por mail